Logo Prefeitura de Salvador

Monumento de Mário Cravo é inaugurado quatro anos após incêndio

Na última quarta-feira (11), o prefeito Bruno Reis realizou a entrega de duas obras de arte que passaram a integrar o cenário da Praça Cairu no bairro do comércio. O Monumento à Cidade de Salvador feita pelo artista plástico Mário Cravo,volta a ocupar o mesmo lugar de origem,após ser reconstruído em função de um incêndio que atingiu a peça, em 2019; um outro monumento também foi entregue em homenagem às vítimas da Covid-19 encomendada pela Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF) e produzida pelo artista plástico Tatti Moreno, que morreu em 2022.

Valter Pontes/Secom

O Monumento à Cidade do Salvador, também chamado de Fonte da Rampa do Mercado, foi reconstruído pela Companhia de Desenvolvimento Urbano (Desal) com fidelidade ao projeto anterior, de autoria do artista Mário Cravo Júnior (1923-2018). Os trabalhos foram desenvolvidos pela Fundação Gregório de Mattos (FGM) e também contou com apoio da Superintendência de Obras Públicas (Sucop). 

Valter Pontes/Secom

O monumento em homenagem as vítimas de covid, também foi inaugurado no mesmo dia, contando com a presença de alguns profissionais de saúde que trabalharam no combate à Covid-19 na cidade. Além deles, os familiares de Tatti Moreno estiveram no local.

Sucop finaliza recuperação de cratera na Estação da Lapa

A cratera que se abriu na Estação da Lapa, no final do ano passado já foi recuperada. O serviço ficou sob a responsabilidade da Superintendência de Obras Públicas (Sucop). Além da recuperação do asfalto do trecho, também foi realizada uma avaliação no perímetro, a fim de evitar quaisquer intercorrências que possam colocar em risco quem circula diariamente na estação.

Os ônibus que tinham sido realocados em outros pontos voltaram para as paradas convencionais. A medida engloba as linhas 0136- LB1 Lapa x Chame Chame, 0137- LB2 Lapa x Barra Avenida e 0903- Lapa x Boca do Rio, 0138 – Lapa x Garibaldi/ Ondina , 0138–01 – Lapa x Vale do Canela, 0140 – Lapa x Rio Vermelho (Cardeal da Silva) 0140-01 – Lapa x Federação/HGE, que tinham sido transferidas para o andar térreo em dezembro do ano passado.

Valéria ganhará primeira unidade de Cras modelo construída em Salvador

Na última quinta-feira (15),foi assinada pelo prefeito Bruno Reis, a ordem de serviço para construção da primeira Unidade Cras,ele esteve acompanhado da vice-prefeita Ana Paula Matos e do titular da Secretaria Municipal de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre), Daniel Ribeiro.

De acordo com o prefeito de Salvador “Este equipamento trará novo conceito que não é somente estético ou construtivo, mas também um padrão superior de qualidade e atendimento. O prédio atual será demolido e vamos investir R$1,1 milhão na construção do equipamento, nos mobiliários e nas equipes que irão assistir à população. A unidade vai ajudar muito no apoio às famílias mais carentes e com problemas nos vínculos sociais”.

O chefe do Executivo anunciou que a gestão vai trabalhar para deixar as demais unidades como o Cras Valéria. “A área social precisa de uma atenção especial. Salvador ocupa o primeiro lugar entre as capitais do Nordeste que mais investem em assistência social, segundo publicação recente da Frente Nacional dos Prefeitos, mas a cidade ainda possui muitos desafios socioeconômicos. Salvador tinha 190 mil pessoas cadastradas no Auxílio Brasil no final de 2020. Agora estamos com 275 mil famílias. Tivemos um aumento de 85 mil pessoas na pobreza e extrema pobreza. Teremos muito a trabalhar para mudar essa realidade, e este equipamento tem esse papel”.

O projeto será elaborado pela Fundação Mário Leal  Ferreira (FMLF), será um grande marco e mudança de patamar para abrigar o equipamento social.

O equipamento será construído sob a supervisão da Superintendência de Obras Públicas do Salvador (Sucop), fruto de processo licitatório, e investimento de mais de R$1 milhão, com recursos dos próprios cofres municipais. O prazo de execução previsto para ser concluído até o final do primeiro semestre de 2023 e, durante o período de construção, o Cras Valéria funcionará no CEU de Valéria, em espaço independente.

Com capacidade para referenciar até cinco mil famílias, o Centro vai atender a população de Valéria e comunidades vizinhas como Palestina, Boca da Mata de Valéria, Nova Brasília de Valéria e Derba. A equipe contará com corpo técnico multiprofissional, formado por assistente social, psicólogo, educadores sociais, além do setor administrativo.

O funcionamento será de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, ofertando atendimentos particularizados, requisição e concessão de Benefícios Eventuais (natalidade, moradia, alimentação, viagem), BCP, Cadastro Único/Programa Auxílio Brasil; encaminhamento para acesso a outros serviços públicos; além do Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF) e Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – SCP, entre outros.

Salvador já possuir 28 Centros de Referência de Assistência Social (Cras), este será o primeiro com imóvel totalmente construído, uma iniciativa inédita da administração municipal, que contará com uma estrutura moderna e de alto padrão.

“A construção do Cras de Valéria é uma iniciativa inovadora da Prefeitura de Salvador para a prestação dos serviços socioassistenciais do município, pois se tornará uma referência, impactando positivamente nos atendimentos, aprimorando uma política pública que já vem sendo implementada no município para a transformação e superação de vulnerabilidade de famílias que vivem em situação de pobreza e extrema pobreza”, avaliou Daniel Ribeiro.

Comunidade da Santa Cruz ganhará amplo espaço de convivência e lazer

Foto: Betto Jr | Secom

A Prefeitura de Salvador dá mais um passo para a urbanização da comunidade do Pé Preto, situada na Avenida Nova República, no bairro de Santa Cruz. Uma ampla praça, com 6,1 mil m², será construída no local com o intuito de promover mais desenvolvimento, recreação, fortalecimento de vínculos e a convivência entre os moradores da região. A ordem de serviço para o início das obras foi assinada no local pelo prefeito Bruno Reis, acompanhado da vice-prefeita Ana Paula Matos e demais gestores municipais, na última sexta-feira (25).

O prefeito lembrou que foram realizadas diversas reuniões com lideranças, a fim de escolher o melhor para toda a comunidade: “Uma das demandas foi a implantação de uma praça que pudesse se somar ao campo de futebol e área de futevôlei. É mais uma etapa do que chamamos de Complexo Pé Preto, que envolve a reconstrução da Escola Municipal Anita Barbuda, o campo Três Corações e a praça, além do conjunto habitacional para os moradores daqui. A escola já está sendo demolida e vai ser ampliada, com investimento de R$8,5 mi e tudo o que há de melhor, sem deixar nada a desejar às unidades de ensino privadas de Salvador”.

A nova intervenção terá investimento de R$1,8 milhão e antecipa o projeto de requalificação urbanística e habitação popular que a Prefeitura, através da Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), está elaborando para o entorno. A Praça do Pé Preto tem prazo de quatro meses para conclusão e prevê melhorias do campo de futebol de barro existente, através da execução de serviços como recuperação de alambrado e de traves, pintura, terraplanagem e colocação de tela de proteção.

Além disso, serão implantados uma nova quadra de areia para prática de vôlei e futevôlei, parque infantil com diversos brinquedos para a criançada, estação de musculação e academia da saúde equipadas com simulador de caminhada triplo, rotação diagonal e vertical triplo, multi-exercitador, remada sentada, esqui triplo e alongador com três alturas.

Para estimular a economia local, a Prefeitura construirá seis boxes para atividades comerciais. A praça também terá trechos em piso intertravado e em concreto, gramados e mudas de árvores, rampas de acessibilidade, sistema de drenagem, bancos e iluminação em LED.

Bruno Reis ressaltou ainda que a próxima etapa do Complexo Pé Preto envolverá o cadastramento dos moradores para o desenvolvimento de um projeto executivo para implantação do residencial. O processo durará seis meses e, em seguida, será realizada a licitação para construção dos imóveis. A iniciativa é semelhante ao realizado nos residenciais Guerreira Zeferina (Periperi), Loteamento Mar Azul (Tubarão) e Mané Dendê (Ilha Amarela).

“Quando iniciarmos o residencial todos aqui vão viver com mais dignidade, com saneamento básico e conforto. A comunidade daqui carece de um espaço de lazer e a gente precisava fazer essa grande intervenção. Vamos mudar a realidade de todos aqui como mudamos a de muitas outras áreas na cidade”, completou o chefe do Executivo municipal.

A presidente da FMLF, Tânia Scofield, explicou que a intervenção representa uma grande transformação para a comunidade, composta por mais de 300 famílias que vivem em condições de extrema precariedade. “As casas são construídas a partir de resto de material, sem água, esgotamento sanitário ou qualquer infraestrutura que garanta a mínima condição de vida digna. Então, vamos promover uma transformação nesse sentido de trazer mais dignidade para quem vive neste local”.

Obras visam melhorar drenagem e lazer em três localidades de Salvador

Duas obras foram vistoriadas na manhã desta segunda-feira (17), pelo prefeito Bruno Reis e gestores municipais, nos bairros de IAPI e Engomadeira. Drenagem, recuperação de canais, reforma de campos e construção de áreas de lazer são algumas das intervenções da Prefeitura em andamento nas localidades. Já no domingo (16), o prefeito autorizou a reforma do canal da Rua 1º de Janeiro, no bairro do Uruguai, onde há anos os moradores convivem com esgoto a céu aberto, com alagamentos em dias de chuva e a presença de animais peçonhentos e a água de esgoto invadindo as casas. 

No IAPI, a equipe vistoriou as obras de requalificação do Campo da Rocinha, tradicional ponto de encontro dos peladeiros de fim de semana da localidade. As obras estão sob a coordenação da Secretaria de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre) e, dentre os serviços realizados estão a reforma do campo, colocação de alambrados, piso, traves e iluminação, com investimento de R$660 mil. 

“É mais uma obra importante, pois era um anseio antigo da comunidade ver este equipamento reformado para a prática de esportes. São mais de 2 mil metros quadrados, com a colocação de tela, refletor em LED e tudo que há de melhor para este tipo de intervenção”, declarou Bruno Reis. 

Morador da localidade há quatro décadas, o controlador de pragas Ivanilson das Virgens, de 41 anos, fala da estimativa de entrega do campo. “É um equipamento importante para os moradores da região. Quando chovia havia muito alagamento e lama. Hoje, com essa obra, a comunidade só tem a comemorar”, disse. 

Atualmente, Salvador possui 726 campos e quadras cadastrados, sendo que 491 já foram reformados e 77 seguem em obras. 

No canal da Rua São Francisco, em Engomadeira, o prefeito autorizou o início das obras e ressaltou a necessidade de proporcionar mais qualidade de vida à população. A intervenção terá investimento de R$432 mil, com prazo previsto de três meses para conclusão. 

“Esta é uma demanda antiga da comunidade. Aqui vamos realizar todo um trabalho de requalificação para melhorar a vida dos moradores, garantindo mais qualidade de vida e uma situação mais digna. É triste ver que as pessoas, infelizmente, ainda precisam conviver com esgotos, ratos e outros animais. É preciso mudar essa realidade”, disse o chefe do Executivo municipal. 

Já a requalificação do canal localizado na Rua 1⁰ de Janeiro, no Uruguai, está em fase de elaboração de projeto e deverá ser dividida em três etapas. A primeira se resume à desobstrução do canal, executado pela Secretaria Municipal de Manutenção (Seman). A segunda etapa trata da recomposição das placas de concreto, que cederam e deixaram o canal exposto. E, por fim, será executada a recuperação do canal, com urbanização, construção de praças e academias ao ar livre, como foi realizado no canal do Rio Paraguari.   

“A intenção é melhorar a qualidade de vida das pessoas que moram aqui, da mesma forma que fizemos no Subúrbio Ferroviário, na região do Mané Dendê e no Rio Paraguari, em Periperi, assim como na Rua Rosalvo Silva, em Pau da Lima, executando obras que seriam responsabilidade do Estado”, finalizou o prefeito.

Prefeitura promoverá requalificação na Feira do Curtume

Foto: Betto Jr./Secom

Situada na Rua Luís Maria, na Calçada, a Feira do Curtume passará por obras de requalificação inéditas que promoverão infraestrutura, ordenamento e conforto a vendedores e clientes que frequentam o espaço. Orçada em R$5,2 milhões, a intervenção foi autorizada na última terça-feira (27), pelo prefeito Bruno Reis. Com prazo de conclusão de seis meses, o projeto é da Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF) e os serviços serão executados pela Superintendência de Obras Públicas (Sucop).

A urbanização visa apoiar as atividades econômicas dos feirantes que predominantemente comercializam frutas e verduras. Atualmente, esses trabalhadores não possuem condições necessárias de trabalho e improvisam barracas com lonas e caixotes para vendas dos produtos de hortifrúti.

A falta de pavimentação, cobertura e sanitários estão entre os principais problemas a serem solucionados. O projeto de requalificação da feira integra as ações previstas no Plano de Bairros de Itapagipe e alcançará mais de 3 mil m² de área.

De acordo com Bruno Reis, a obra visa trazer mais dignidade, renda e mais segurança para vendedores e clientes, além de evitar congestionamento de veículos na região.

O gestor explicou que a Prefeitura também já elaborou um projeto para requalificação da Rua Nilo Peçanha, que envolverá melhorias no pavimento, acessibilidade e sistema de drenagem que solucionará definitivamente os problemas de alagamentos na via.

Nova estrutura – A nova Feira do Curtume terá 112 barracas, módulo com oito boxes, depósito, administração, área de convivência, sanitários, pátio de carga e descarga, abrigo de resíduos e ainda estacionamento. Haverá passeios e pavimentação em piso intertravado, sistema de drenagem, contenção em alvenaria de pedra, gradil e paisagismo.

Plano – O Plano de Bairros de Itapagipe reúne informações sobre o território e proposições para o desenvolvimento integrado e sustentável dos 14 bairros que integram a região – Santa Luzia, Calçada, Mares, Uruguai, Massaranduba, Jardim Cruzeiro/Vila Ruy Barbosa, Caminho de Areia, Roma, Boa Viagem, Monte Serrat, Bonfim, Mangueira, Ribeira e Lobato.

O instrumento conduzirá a elaboração de políticas através de iniciativas a curto e médio prazo, com diretrizes, programas e políticas públicas nas áreas econômica, ambiental e mobilidade, explorando todo o potencial característico da região.

De cara nova: Rua Sabino Silva é inaugurada pela Prefeitura

Foto: Betto Jr./Secom

Uma das vias de acesso à orla de Salvador no trecho Barra/Ondina, a Rua Professor Sabino Silva está de cara nova após a conclusão total das obras de requalificação realizadas pela Prefeitura. A intervenção que foi entregue na última sexta-feira (23) pelo prefeito Bruno Reis, acompanhado de gestores municipais, promoveu melhorias para mobilidade de pedestres, motoristas e ciclistas, além de mobiliários urbanos que já podem ser aproveitados pela população. O investimento total foi de R$9,5 milhões.

O prefeito destacou a mudança urbanística implementada no local, ressaltando a importância para quem vive o dia a dia da região, além daqueles que desfrutam momentos de lazer, como o carnaval. Segundo ele, no local foi realizada toda a drenagem, para resolver os problemas de alagamento, foi colocado piso intertravado em uma grande revolução urbanística, passeios com meio-fio e paisagismo. Bruno Reis soma a diversas obras já feitas na região, como a requalificação da orla, a Avenida Milton Santos, as contenções de encosta, todo um trabalho de infraestrutura para trazer conforto, qualidade de vida e lazer e segurança para a população. 

A ação para a nova Rua Sabino Silva foi dividida em duas etapas. A primeira envolveu a instalação de um novo sistema de drenagem, no sentido de acabar com os constantes alagamentos provocados pelo período chuvoso. Já a segunda etapa contemplou o projeto de urbanização, elaborado pela Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), que trouxe mais valorização à via ao englobar desde a criação de rampas, sinalização de trânsito e piso intertravado até a implantação de áreas de convivência, com parques infantis, bancos, bicicletário, ciclovia, lixeiras, balizadores, guarda-corpo, abrigo de ônibus e passeios em concreto lavado.

Foto: Betto Jr./Secom

Qualidade de vida – Os equipamentos não só embelezam a rua como trouxe mais opção de lazer, conforto e qualidade de vida aos moradores. No canteiro central, foi implantada uma ciclovia em faixa contínua, e o paisagismo foi reforçado com a plantação de gramado e mudas de árvores, melhorando o aspecto visual do percurso. O investimento foi de R$5,4 milhões e as obras foram realizadas sob a coordenação da Superintendência de Obras Públicas (Sucop), vinculada à Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra).

Lagoa da Timbalada é mais novo espaço de lazer em Salvador

Um novo ambiente com plena infraestrutura urbana e em harmonia com a natureza, que passa a fazer parte da lista de espaços de lazer e contemplação da capital baiana. Este é o novo cenário encontrado ao visitar a Lagoa da Timbalada, um dos corpos d’água mais belos da capital baiana, que fica situado na comunidade Amazonas de Baixo, no bairro do Cabula. O local passou por requalificação e foi entregue em solenidade ocorrida na terça-feira (20), com as presenças do prefeito Bruno Reis e demais autoridades. 

O prefeito lembrou que a intervenção é um desejo antigo da comunidade e que Salvador ganha mais um cartão-postal. “Poucas pessoas da cidade conhecem este lugar, que é belíssimo. Aqui foi realizada uma grande obra de urbanização, com implantação de deque, equipamentos de lazer e recapeamento asfáltico. Agora, entregamos um belo ponto turístico para a comunidade, que há anos esperava esta intervenção. É um lugar para interação pública, convívio familiar e felicidade plena. É nossa intenção garantir o bem-estar e todo conforto possível para toda a população”, disse Bruno Reis. 

O lugar ganhou praça com parque infantil, deck para contemplação, quiosque, mobiliários urbanos como mesinhas para encontros e jogos, paraciclo e lixeiras, além de implantação da rede de drenagem. As obras foram coordenadas pela Superintendência de Obras Públicas (Sucop), e o investimento foi de aproximadamente R$2,5 milhões. 

O paisagismo ao redor da lagoa também foi reforçado com a plantação de mudas de árvores, arbustos e gramado. Os passeios oferecem mobilidade adequada para deslocamento de deficientes visuais e pessoas com dificuldade de locomoção. 

Foto: Valter Pontes | Secom

Participação da comunidade – Esta é mais uma ação desenvolvida pela Prefeitura com o intuito de proporcionar mais qualidade de vida à população aliada à valorização ambiental na cidade. Elaborado pela Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF) com a colaboração dos moradores, o projeto alcançou 1 mil m² de área e envolveu recomposição da via que dá acesso à lagoa, com pavimentação em piso intertravado. 

A requalificação atende a uma antiga reivindicação da comunidade Amazonas de Baixo, que está inserida em uma Zona Especial de Interesse Social (Zeis), sendo, portanto, uma área que apresenta precariedade de serviços de urbanos, em especial no que diz respeito a existência de um espaço público de qualidade. 

Prefeitura anuncia via que ligará Boca do Rio e Imbuí

Foto: Valter Pontes/Secom

A Prefeitura construirá uma nova via ligando a Estrada do Curralinho, na Boca do Rio, à Rua dos Colibris, no bairro do Imbuí. A ordem de serviço para o início da obra foi assinada pelo prefeito Bruno Reis no último dia 13, em solenidade ocorrida no local com a presença de gestores municipais e moradores da região. A pista terá 578 metros de extensão e vai ampliar as opções de mobilidade de tráfego, encurtando o tempo de deslocamento e proporcionando mais qualidade de vida a pedestres e motoristas. 

O prefeito apontou que os bairros do Imbuí e da Boca do Rio têm sido, nos últimos anos, alvo de diversas intervenções da Prefeitura. Segundo ele, neste momento ocorre uma requalificação e duplicação da Estrada do Curralinho, fazendo um binário entre as ruas Arthur Lago e Granja Marazul. De acordo com Bruno Reis, a ideia é melhorar ainda mais a mobilidade da região, incluindo a iluminação, garantindo mais segurança para moradores e condutores que trafegam diariamente pela área. 

Intervenções – O trecho terá pavimentação asfáltica, sistema de drenagem, passeio, meio-fio e iluminação em LED. O prazo para conclusão da intervenção é de sete meses, e o investimento total é de R$5,7 milhões. Em junho passado tiveram início as obras da nova Estrada do Curralinho, que engloba 1,14 quilômetro de extensão. A via, considerada importante acesso para quem deseja chegar aos bairros do Stiep, Imbuí e Boca do Rio, ganhará muito em infraestrutura. 

Trechos que não possuem calçada ganharão passeios com meio-fio, o que vai garantir mais acessibilidade e segurança aos pedestres. Já a pavimentação asfáltica atual, que possui trechos irregulares e buracos, será substituída. Além disso, um sistema de drenagem será construído para facilitar o escoamento das águas das chuvas, e o paisagismo também será valorizado com plantio de mudas de árvores e gramado.

Antigo terminal de ônibus do Aquidabã é requalificado

Foto: Betto Jr./Secom

Quem passa pelo Aquidabã agora pode observar mais uma obra da prefeitura. Uma área que estava subutilizada e sofria com anos de degradação e abandono, deu lugar a uma ampla praça. O novo equipamento de convivência e lazer foi inaugurado pelo prefeito Bruno Reis na última sexta-feira (16), após sete meses de obras de requalificação. A iniciativa contou com investimento de R$5,9 milhões e abrangeu mais de 5 mil m² de área, proporcionando uma verdadeira requalificação urbanística e ambiental na localidade. 

O prefeito atribui à obra extrema importância na recuperação do Centro antigo e histórico da cidade. Segundo Bruno Reis, a estrutura antiga, datada de 43 anos, trazia risco para as pessoas que trabalhavam por ali e utilizavam o transporte público na região.

O gestor ressaltou ainda que uma das maiores demandas desta região era a falta de equipamentos esportivos e que o projeto também teve um olhar para o comércio local. Diante disso, foram construídas quadras no final de linha da Barroquinha e outra no Aquidabã, entendendo que o esporte é uma ferramenta de inclusão social. Estendeu também o cuidado com os permissionários, dentro da preocupação em preservar o comércio local. Para ele, a obra estimula o surgimento de novos negócios, portanto emprego e renda. A praça ainda conta com wi-fi gratuito para a população, assim como em todos os espaços públicos de Salvador. 

Reocupação do espaço – O projeto foi elaborado sob a coordenação da Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF) e teve como um dos principais objetivos promover a dinamização e ocupação desse tradicional local da cidade. Os serviços realizados incluíram a retirada da cobertura metálica que existia, dando mais luminosidade ao ambiente, além da recuperação das ruas do entorno, pavimentação e passeios com rampas de acessibilidade. Também foram construídos estacionamento, uma quadra de esportes, parque infantil e equipamentos de ginástica ao ar livre.

Foto: Betto Jr./Secom

A presidente da FMLF, Tânia Scofield, explicou que o processo levou em conta o bem-estar de comerciantes e demais cidadãos que utilizam a região para deslocamento diário. De acordo com Tânia, o ambiente era bem insalubre e preocupante, quase uma área inutilizada. Com o trabalho de requalificação do Centro Histórico, decidiu-se agir na J.J. Seabra, com ações desde o Aquidabã até a Barroquinha. Em reunião com os permissionários, foi acertado que seria importante manter os quiosques, criar essa área de lazer e deixar o espaço de acordo com o que as pessoas que utilizam o local desejavam”. 

A lista de intervenções envolveu, ainda, construções de quiosques para vendedores que atuam no local, roda de capoeira, abrigo nos pontos de ônibus, além do módulo policial. Toda a iluminação pública é em LED, tecnologia mais econômica, moderna e eficiente. 

Entregas – A entrega da Praça do Aquidabã é mais um investimento municipal de valorização do Centro Histórico. Dentre as iniciativas já realizadas nas proximidades estão a requalificação da Avenida Cônego Pereira, reconstrução do Mercado de São Miguel e Terminal da Barroquinha.

Foto: Betto Jr./Secom

© 2022 Copyright: Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia (SEMIT)
Skip to content