0
0
0
s2sdefault
28.12.2020

Conjunto de intervenções transforma vida de moradores de São Marcos

Foto: Max Haack (Secom)

  

O bairro de São Marcos recebeu a requalificação das ruas Manoel Bonfim e Rosalvo Silva, a contenção de encosta na Rua ACM e o início das obras do programa Morar Melhor. As intervenções foram coordenadas pela Secretaria de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), através da Superintendência de Obras Públicas (Sucop), e envolveram implantação de rede de drenagem para resolver os problemas de alagamentos que existiam na localidade, sobretudo em períodos de chuva. 

A requalificação da Rua Manoel Bonfim faz parte do projeto de urbanização da comunidade da Baixa Fria, situada entre os bairros de São Marcos e Canabrava. Após passar por obras de infraestrutura, o local foi completamente pavimentado oferecendo mais conforto, acessibilidade e qualidade de vida aos moradores da região. O investimento municipal foi de R$1,7 milhão.

A urbanização do local envolveu serviços de paisagismo com a colocação de grama em diversos trechos e plantio de árvores. A iluminação pública também foi modernizada após a instalação de novos postes e de lâmpadas em LED, proporcionando mais eficiência e economia, além de melhorar a sensação de segurança.

O prefeito ACM Neto ressaltou as mudanças que ocorreram e lembrou dos problemas enfrentados pelos moradores. “Eu lembro bem como era essa comunidade do Coroado no passado, sobretudo nos dias de chuva. Aqui, as encostas traziam risco aos moradores. Um canal corria a céu aberto e quando chovia a água subia e a lama invadia a casa dos moradores, que tinham que conviver com ratos, insetos e com o mau cheiro”, disse.

Para ele, as ações feitas na comunidade representam algumas das intervenções mais importantes da gestão. “Além de termos feito a contenção das encostas e a macrodrenagem do canal, fizemos toda a urbanização, trazendo área de lazer, quadras poliesportivas, academias de ginástica ao ar livre, iluminação em LED, até o programa Morar Melhor. Se eu pudesse dizer o que é o exemplo da verdadeira transformação na vida das famílias pobres em Salvador, mas do que qualquer palavra, eu mostraria o antes e o depois aqui na Rosalvo Silva”, afirmou.

Já a urbanização da Rua Rosalvo Silva custou R$9,7 milhões, oriundos de recursos municipais. Foram necessários 18 meses de intervenções para que os moradores pudessem desfrutar da nova via. Em novembro do ano anterior, a Prefeitura entregou a obra de macrodrenagem do canal situado nesta via com investimento da ordem de R$1,3 milhão.

A rua também abriga a Praça Danilo Souza. O equipamento possui aproximadamente 3,5 mil metros quadrados de área. Para incentivar hábitos saudáveis e a prática esportiva, a praça possui pista de cooper, quadras poliesportiva e de areia, mini quadra, academias de saúde ao ar livre e musculação.

As crianças vão poder desfrutar do parque infantil e há ainda, para uso geral, um espaço de convivência. Para que o ambiente possa ser usado por todos, a praça possui total acessibilidade. O paisagismo também foi projetado para proporcionar maior bem-estar aos frequentadores, mantendo mais de 1,9 mil metros quadrados de área verde. 

“Quem tem compromisso com a vida pública e quem tem sensibilidade, obviamente não ia permitir que as pessoas vivessem como estavam morando aqui na Rosalvo Silva, com o canal dentro das suas casas. Essa era a realidade da Rosalvo Silva de 2015. Uma obra que começou com R$ 1,3 milhão de reais e hoje nós estamos entregando com cerca de R$ 10 milhões, oriundos de recursos próprios, graças a todo o trabalho que foi feito pelo prefeito para que hoje Salvador viva um novo momento nas finanças públicas, que permite fazer obras como essa”, afirmou Bruno Reis.

Morar Melhor – Por sua vez, a terceira etapa do programa de habitação social vai reformar 100 casas em situação precária na região. Nas outras etapas, o bairro ganhou 499 casas reformadas.

A principal mudança nesta etapa é o valor de reforma por casa, que passou de R$5 mil para até R$7 mil. Os serviços são escolhidos em conjunto com cada beneficiado: pintura, reboco, recuperação ou troca de telhado, troca de esquadrias (portas e janelas) e instalações sanitárias.

Balanço – Somente na terceira fase do Morar Melhor, já foram mais de 70 localidades cadastradas. Desde que foi implantado, em 2015, quase 40 mil casas em mais de 200 localidades foram transformadas pelo programa, dando mais qualidade de vida à população carente.

 

0
0
0
s2sdefault