0
0
0
s2sdefault
05.07.2021

Sucop realiza exposição que celebra histórias de personalidades negras

 

No âmbito do Programa de Combate ao Racismo Institucional - PCRI, a Superintendência de Obras Públicas (SUCOP), através do Comitê e do Núcleo Interno que representa setorialmente esse Programa, está realizando a 1ª Exposição de Personalidades Negras Brasileiras, cujo tema é "História de Mulheres que Inspiram", fazendo alusão ao Dia Internacional da Mulher Negra, Latino-Americana e Caribenha, o qual é comemorado em 25 de julho.

A exposição, que acontece no período de 28/06 a 31/08/2021, com sua exibição alternada entre as unidades da SUCOP – Aquidabã e Morro dos Macacos –, se configura como uma ação de natureza continuada, e como tal, terá seu elenco de personalidades negras renovado a cada quadrimestre.

A mostra tem como objetivo incentivar o reconhecimento social sobre o protagonismo de pessoas negras na história, nas mais diversas áreas.

Em sua primeira edição, a exposição traz nomes históricos e contemporâneos como: Carolina Maria de Jesus, Maria Firmino dos Reis, Mãe Menininha do Gantois, Conceição Evaristo, Djamila Ribeiro, Suely Carneiro, Tia Ciata, Tereza de Benguela, Ruth de Souza e Antonieta de Barros.

O Superintendente de Obras Públicas, Orlando Castro, reafirma o compromisso da Sucop em destacar a importância dessas mulheres e celebrar suas contribuições para a sociedade. “Apoio irrestritamente todas as ações que visem combater o racismo. Pessoalmente, tenho um grande exemplo de inspiração: minha vó Estelita Fernandes Castro, mulher negra que viveu por 110 anos e contribuiu de forma inestimável para meu caráter”, explica.

Entre os dias 28 a 30, a exposição já foi visitada por mais de 100 pessoas e será sorteado entre estas um exemplar do livro "Pequeno Manual Antirracista", de Djamila Ribeiro. Na referida obra, a filósofa defende que o racismo é um desafio para toda a sociedade brasileira devido ao passado escravocrata que o país possui.

O racismo é ainda muito presente na sociedade contemporânea brasileira, mesmo essa tendo negros como maior parte da sua população. Assim, desde 2016, quando da constituição do seu Núcleo Interno do PCRI, a SUCOP, em estreita sintonia com a Secretaria Municipal de Reparação – SEMUR, segue demonstrando comprometimento em dar visibilidade aos movimentos sociais desenvolvendo atividades de natureza continuada com o objetivo de minimizar ações discriminatórias dentro do ambiente público, através de oficinas, palestras e seminários a fim de ampliar as discussões e reflexões sobre o racismo no seu ambiente interno.

O combate ao racismo é um dever de todos. O preconceito, impregnado no vocabulário e no cotidiano, deve ser extinto.

0
0
0
s2sdefault